IR PARA O TOPO

Aposentadorias especiais para ex-governadores, quem defende o indefensável?

Dias Toffoli foi o único ministro do supremo a decidir pela manutenção das polpudas aposentadorias especiais para ex-governadores. Alguma surpresa nisto?

Há cerca de um ano atrás, o STF considerou ilegais as pensões vitalícias (que funcionam como aposentadorias) para ex-governadores. O supremo julgou uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) promovida pela OAB no Pará, mas abre precedente para que o mesmo seja adotado em outros estados. A baixaria é tão grande que ao todo 21 estados mantêm este privilégio. Chamar de benefício é um eufemismo, o caso é sério. É algo simplesmente inconstitucional.

E, como não poderia deixar de ser, o ministro Dias Toffoli, ex-advogado petista aprovou a continuidade do pagamento quando o ex-governador comprovar não ter outra fonte de renda (piada, né?) ou insuficiência econômica (ah ah ah).

Em 2014 eram, nada menos que 114 ex-governadores recebendo a mamata. É como se dissessem “pague otário pague, é para isto que pagas imposto!” Após uma década e meia, tais aposentadorias já sangraram R$ 2.000.000.000,00 dos cofres públicos.

Bastou quatro aninhos de mandato e os governadores já pode contar com aposentadorias que alcançam os R$ 50.000,00 mensais. Quanto tempo um cidadão brasileiro vai ter que trabalhar para conseguir sua aposentadoria com a reforma previdenciária mesmo? Pois então por que não virar deputado? Bastam oito anos e se conseguir ser eleito governador só precisará de quatro aninhos para encher a bolsa. Cara... O Brasil é surreal.

V.D.

Compartilhar

Sobre o Autor

Vista Direita

Somos uma marca que transmite ideias conservadoras e liberais, ou seja, mais a direita no espectro político. Nosso objetivo é dar voz a todos que querem contribuir para o fim da hegemonia esquerdista na cultura, artes e informação. Conheça nossa loja em www.vistadireita.com.br e veja como você pode expressar suas ideias.