IR PARA O TOPO

Ataque Terrorista em Londres

“Isto é para minha família, isto é para Alá” dizia o terrorista enquanto esfaqueava 10 ou 15 vezes uma menina em Londres, dois dias atrás. A rotina de terror brutal faz parte da capital britânica, que já foi um farol do mundo livre e hoje se vê em pleno ataque aleatório, três em três meses. Mas o que mais me deixa atônito não é a brutalidade e insanidade de quem perpetra tais ataques, mas sim a apatia de quem os recebe.

SADIQ KHAN, prefeito de Londres, na noite da tragédia disse que ainda não se tem muitos detalhes para informar (ah tá...), mas vou facilitar: atentado em Londres, na área da London Bridge com sete vítimas fatais confirmadas até então e outras tantas feridas. Alguma dúvida sobre a autoria? Então vamos por nossa imaginação para funcionar:

"Terroristas de origem .................................... conduziam uma van em alta velocidade e deliberadamente atropelaram infiéis, ops! Digo, pedestres na Ponte de Londres e ao chegarem no lado sul saem correndo aos bares de uma quente noite de verão para atacar os frequentadores dos bares e pubs da região esfaqueando-os."

Mudar para Europa? Esqueça. Não mais. Prefiro morar em um país politicamente insano como o nosso, mas que não sou condenado por apontar o dedo para o bandido do que conviver com cidadãos apáticos que nutrem simpatia por seus algozes. Como já me disse um brasileiro que emigrou para a Suécia sobre os estupros cometidos por imigrantes de uma certa religião, "para nós aqui isso é um problema menor". Então tá, só espero que esse "problema menor" nunca atinja um inocente próximo a ti que pagará por tua ignorância.

Christine Arquibald, uma das tantas vítimas na cidade de Londres, mortas atropeladas ou brutalmente esfaqueadas em nome de Alá. Christine Arquibald, uma das tantas vítimas na cidade de Londres, mortas atropeladas ou brutalmente esfaqueadas em nome de Alá.

A partir do momento em que se admite que o Mal, assim como o Caos são uma constante no Universo contra a Liberdade de crer e ser, a defesa contra ataques começa por nossa Visão de Mundo.

O que podemos fazer? Nos dividir em religiões? Não, mas podemos sim exigir que os templos de todas as religiões sejam condenados quando permitirem o incentivo a qualquer tipo de menção de “luta contra os infiéis” ou “luta pela religião”. O que tem que ficar claro, claríssimo é que o mundo secular resolve suas disputas na política e a democracia é o único modo de exercê-lo. Se não está de acordo, se não se sente apto, retorne para de onde veio e se nasceu na terra em que cometeu tais atentados, vá embora! Vá em busca de seu paraíso, mas bem longe de nós.

 

Compartilhar

Sobre o Autor

Vista Direita

Somos uma marca que transmite ideias conservadoras e liberais, ou seja, mais a direita no espectro político. Nosso objetivo é dar voz a todos que querem contribuir para o fim da hegemonia esquerdista na cultura, artes e informação. Conheça nossa loja em www.vistadireita.com.br e veja como você pode expressar suas ideias.