IR PARA O TOPO

De olhos bem fechados à política interna e à opressão externa

Por Vista Direita

Alguns deputados investigados pela Operação Lava-Jato da Polícia Federal se posicionam contrários às reformas da previdência e trabalhista por uma lógica tão simples quanto canalha:

“Já que estamos na lama, vamos jogar o país também.”

Mas quem é governo neste país não está aqui por acaso, pois sabem muito bem como a máquina política funciona. As emendas do orçamento (que visam projetos para garantir reeleições) serão liberadas de acordo com o placar das votações das reformas de interesse governamental.

Casos como esse fazem parte do modus operandi da política nacional, nenhuma novidade nisso e seria realmente surpresa saber que causa indignação à casta política brasileira. Mas o que seria um bom e excelente sinal é nossa massa de cidadãos apáticos saber como funciona e reagir a este estado de coisas. Mesmo que seja uma barganha visando o curto prazo, ela é permanente na vida de nossas instituições políticas. Agora, algo que está mexendo faz tempo com nossas vidas e poucos se dão conta é a interferência de organismos internacionais de modo negativo. Digo “negativo”, pois há a intervenção benéfica que assegura a paz e a segurança dos indivíduos mesmo dentro de um território autônomo, quando este é governado por um déspota (quem lembrou de Assad na Síria sendo coagido pelos EUA entendeu nosso exemplo). Mas nos referimos aqui às ações ou projetos de cunho totalitário.

Comemore a independência desta máquina mórbida que é o estado com Menos Estado clicando AQUI.

Exemplo claro disto é a nota da Organização das Nações Unidas (ONU) contra o projeto de lei do Escola Sem Partido, dia 13, de que tais iniciativas legislativas atentam contra a liberdade de expressão em sala de aula e que são claramente uma tentativa de censurar a opinião do docente. O ponto, no entanto, que os cultos relatores da ONU esquecem, se é que esquecem... É que a liberdade de expressão deixa de ser liberdade para ser opressão quando apenas um dos lados de uma comunicação pode se expressar. Pior ainda, sendo que um desses lados tem, ou deveria ter... Obrigação de conduzir o outro, os alunos a instrução e poder se expressar livremente. Isto não ocorre quando se há a imposição de opiniões claras de acordo com determinadas posições políticas tomadas como verdades que devem ser aceitas, cuja prova de concordância se dá em testes de avaliação, dos quais dependem os alunos para progredir em seus estudos.

Está claro que a ONU não defende a liberdade de expressão, mas sim a opressão de expressão.

Compartilhar

Sobre o Autor

Vista Direita

Somos uma marca que transmite ideias conservadoras e liberais, ou seja, mais a direita no espectro político. Nosso objetivo é dar voz a todos que querem contribuir para o fim da hegemonia esquerdista na cultura, artes e informação. Conheça nossa loja em www.vistadireita.com.br e veja como você pode expressar suas ideias.